Criando conteúdo que vende!

Trabalhando no Meuingles como Coordenador de Marketing Digital, acabei por assumir a responsabilidade de definir a nova linha editorial dos canais oficiais da empresa (Facebook, Twitter, Blog, Newsletter, entre outros) e me dediquei ativamente no mês de Maio a estudar mais sobre Conteúdo para SEO, Relacionamento com usuários, e todos os aspectos que visam a otimização da conversão através de nosso site.

Como de costume, compartilhei por meu twitter alguns dos links que me ajudaram nos estudos, mas alguns deles ficaram guardados para leitura mais aprofundada. Entre os artigos guardados, me deparei com o excelente post de Rajiv Sighamony no site Speckyboy, e, resolvi o traduzir para que todos tenha acesso a este excelente material.

Fiquem com a tradução desta ótima matéria abaixo.


O conteúdo é o aspecto mais essencial na web, como é no mundo off-line para revistas e jornais. Não importa que tipo de site que você possui, ele deveria ter conteúdo. Conteúdo é a diferença entre sites de sucesso e revistas, e sites e revistas não tão bem sucedidas. Promoção e marketing de sites e revistas são igualmente importantes para torná-los bem sucedidos, mas o conteúdo é muito mais importante, simplesmente porque é a base em que sites e revistas são estabelecidas. Não importa o quão duro você promover ou comercializar o seu site, se você não tem conteúdo capaz de virar cabeças, o site não será capaz de sustentar os frutos de marketing. Os leitores chegam ao seu site para ler o conteúdo. Marketing é apenas uma ferramenta para chamar leitores, mas, eventualmente, é o conteúdo que realmente importa.

Venda Desesperada de conteúdo

Capacidade de expressar idéias leva a um grande conteúdo

Criar um bom conteúdo é uma arte. Leva anos de experiência, erros e conhecimentos para criar um bom conteúdo. E também, deve-se ter um conhecimento abrangente, juntamente com as experiências e conhecimentos, para desenterrar fatos e criar um bom conteúdo.

Como é que se cria conteúdo que vende? Eu participei de seminários e fóruns visitados, e observei que os escritores muitas vezes parecem perder a trama e ao mesmo tempo encontrar a fórmula perfeita para escrever um bom conteúdo. A criação de conteúdos não está relacionada a uma fórmula. Não é apenas sobre a gramática e construção da frase, mas também sobre como dar asas às suas ideias. Uma idéia é a essência da criação de conteúdo. Bons criadores de conteúdo sabem o processo de entrelaçamento de idéias com fatos, e polir com um acabamento gramatical perfeito. Isso é como o conteúdo deve ser criado, e fazê-lo dessa maneira exigiria certos princípios fixos a serem cobertos.


O conteúdo deve ter profundidade

Ninguém gosta de navegar através de informações simples e dados chato. Há uma abundância de revistas que oferecem exatamente esse tipo de informação. Os leitores tornaram-se mais inteligentes. Eles estão fartos de ler a mesma velha história reescrita por autores diferentes em várias revistas. Eles agora buscam conteúdo exclusivo, e não apenas único em termos da web, mas único na forma como o conteúdo provoca o seu processo de pensamento. Eles preferem conteúdos que os leva a um domínio desconhecido. Os leitores não gostam de ler um novo take sobre as questões. Os tópicos podem parecer velhos, mas o que a maioria dos leitores olhar é quão diferentemente o conteúdo tem lidado com o tema. Sua matéria forneceu um novo ângulo sobre as coisas?

Os leitores gostam de caminhar pelo conteúdo desde que ele inflame seu interesse. E o interesse só pode ser gerado se o conteúdo for a fundo com os fatos apresentados, com uma posição única. Isso é exatamente o que todo criador de conteúdo precisa fazer. Ele deve aprender a olhar além da fachada, e buscar fatos raros sobre o assunto. Isto pode não ser fácil para alguém jovem e sem muito conhecimento. A fim de criar conteúdo com profundidade, é importante ter a capacidade de olhar profundamente dentro de um tópico, e depois encontrar palavras para expressar o que você acabou de ver.


Crie conteúdo para um público-alvo definido

Cada revista, online ou offline tem a sua própria audiência-base. Os criadores de conteúdo devem aprender sobre os leitores que eventualmente lêem seu conteúdo. Revistas conhecem seus leitores e, portanto, querem conteúdo para ter o recurso de satisfazer seus leitores. Não é surpreendente encontrar revistas claramente afirmando em seu “escreva para nós” para aderir ao estilo de escrita da revista. Eles também mencionam que passar por pelo menos três editorias anteriores antes de escrever qualquer conteúdo para eles. A razão é que revistas não querem os criadores de conteúdo simplesmente desenvolvendo o conteúdo, sem concentrar a atenção no estilo e direção de uma revista. Cada revista tem um estilo fixo e determinado sentido, e seus leitores habituaram-se a leitura de conteúdo nesse estilo.

Deadline do Escritor

Se você decidiu escrever para outras editorias, certifique-se de compreender a sua tendência para um estilo particular. Não é coincidência que uma revista geralmente segue um conjunto padrão de estilo da casa para todos os seus problemas. Revistas também têm um tom particular, que eles usam em seu conteúdo. Os criadores de conteúdo devem sempre identificar o estilo e tom de uma revista/site antes de escrever o conteúdo para ele. Há uma abundância de bons conteúdos que é rejeitado por editorias só porque esse conteúdo não se encaixa com a direção e o tom de uma revista/site. Os criadores de conteúdo de sucesso devem ter o dom para ajustar as suas criações de acordo com as exigências de uma editoria.O conteúdo deve ser orientada para cativar o seu público.

Como hipnotizar os leitores?

Você já pensou sobre o que faz leitores clicarem? Nem sempre só gramática perfeita atrai leitores. Erros gramaticais nunca deve ser uma parte de qualquer conteúdo, mas a boa gramática por si só não é suficiente. Os criadores de conteúdo devem aprender a jogar, brincar com as palavras. Todo mundo fala, mas nem todos são eficazes. É exatamente o mesmo com a criação de conteúdo.

Alguns criadores de conteúdo aprenderam a arte de cativar audiências e usá-lo para o melhor de sua capacidade. É importante criar conteúdo com um olho para desenvolver a química com os seus leitores. É a química entre os leitores e criadores de conteúdo que faz revistas de sucesso. Boas revistas são treinadas para escolher o conteúdo que os ajudará em sua causa. Se no seu conteúdo estiver faltando alguma coisa, você pode ser deixado de fora.

Quanto mais você se debruçar sobre um assunto e envolver-se completamente, melhor você será capaz de esticar as suas ideias e produzir conteúdo que irá criar impacto nas mentes dos leitores. Isso é o que os leitores procuram. A linguagem do conteúdo também faz contribuição considerável na geração de interesse do leitor. O fluxo fácil de qualquer conteúdo, com uma linguagem agradável é uma faceta essencial enquanto criá-la. Mais uma vez, a natureza de seus leitores também determina como você deve caracterizar o seu conteúdo.

Conteúdo de conversação ou de outra forma

Conteúdo de conversação é mais eficaz. A vantagem real de ser conversacional é que você tem a oportunidade de induzir o interesse do leitor. Leitores são atraídos pelo conteúdo que toque em algum aspecto de sua vida ou interesse. Um leitor pode se relacionar com ele e, portanto, torna-se uma sessão de leitura interessante. Aqueles que “blogam” são aconselhados a usar o tom coloquial em seus blogs, porque os leitores podem achá-lo mais envolvente e relaxante. Até mesmo revistas impressas preferem conteúdos de conversação, já que revistas são destinadas a fornecer informações intensas em um tom descontraído.

Feedback ao redator

Ninguém gosta de ler coisas sérias em tom de terceira pessoa chata. Os criadores de conteúdo devem usar linguagem formal apenas quando eles são convidados a preencher site da empresa, com conteúdo baseado em informações. Escrever o conteúdo de conversação significaria – para começar uma frase com um verbo, às vezes. Ao fazer isso, você pode embalar informações suficientes usando menos palavras. Isso torna o conteúdo mais compacto e atrativo.

No entanto, todos podem ter seu próprio estilo. A linha de corte é o quão bem você se conecta com seus leitores. Se o seu conteúdo pode tocar os leitores, então qualquer estilo vale a pena. Os criadores de conteúdo devem entender o fato de que os leitores que são os melhores juízes do seu trabalho. E se eles não gostam de seu trabalho, então é hora de mudar para um estilo diferente.


Espero que tenham gostado do post e, de acordo com o nível de satisfação da galera (medido por likes, tweets e comentários aqui), produzirei mais traduções como esta, ok?

Abraços!